segunda-feira, 18 de agosto de 2008



A carta de Tolosa como documento histórico de Sergipe I

Não temos registros escritos por Lourenço nem pelos índios, como os documentos são fontes indispensáveis para um historiador desenvolver suas analises criticas e conhecer melhor certos fatos buscamos algo que nos revele tais fatos escondidos por entre linhas de outros que escreveram.
Por isso as cartas, inclusive a de tolosa que iremos debater são de fundamental importância, para mostrar a vida de homens de carne e osso que viveram
naquele tempo interagindo com o seu mundo , algo que enriquece ainda mais o conteúdo histórico pois informa sobre a cultura do século XVI seja ela indígena ou dos demais colonizadores se tratando de um documento da época e sobre a época.
A carta de Tolosa foi escrita com o intuito de informar ao rei de Portugal como estava sendo a atuação da Companhia de Jesus na formação da catequese dos indígenas que eram considerados “bárbaros".
Elas eram alem de informativas, edificantes, vendo o mundo de forma etnocêntrica, informando que a corte portuguesa que a catequização em Sergipe estava dando certo, pois assim, os colonizadores portugueses continuariam seus trabalhos.
Tolosa então escreveu trechos que da o entender que eram os propios índios que pediam para os jesuítas mostrarem o caminho da fé.
Mais os índios não tinham noção de pecado, esse pecado foi introduzido pelos portugueses.
A região do rio real era considerada um trecho onde ficavam contidos os selvagens, ou seja, aqueles que não eram catequizados, pois resistiam,havia também outros obstáculos como a presença dos franceses fazendo aliança com os primeiros habitantes, mas os jesuítas sempre davam um jeito de contornar a situação segundo a carta , como forma de enaltecer as missões e mostra o seu sucesso.
Essa primeira avaliação da carta nos mostra o ideal para qual a carta foi escrita e algumas das dificuldades encontradas pelos jesuítas.

Um comentário:

  1. Vlw professor,parabens pelo seu trabalho,blz,eh noix!!

    ResponderExcluir